Apoio:

 

©FEGOTARCO 2019

 

 

No tiro com arco moderno são utilizados principalmente dois tipos de arco: o recurvo e o composto. Há também uma enorme variedade de arcos de origens étnicas, entre os quais inclui-se o arco longo. São frequentemente feitos à mão, com materiais não industrializados e contam com competições específicas. Porém, profissionalmente, utilizamos apenas os arcos Recurvo e Composto no Brasil.

Arco Recurvo - É um tipo de arco permitido nos Jogos Olímpicos. Basicamente um arco recurvo é composto por lâminas, punho e corda. Adicionalmente são acrescentados outros componentes, como mira, estabilizadores e outros. O seu princípio de funcionamento baseia-se na acumulação de energia nas lâminas do arco, que são peças acopladas ao punho (local onde se segura o arco). Essas peças são feitas de madeira laminada ou materiais sintéticos, dentre os quais se destacam os compostos de carbono.

Arco Composto - Segundo o que consta no artigo sobre os mongóis, foram estes os primeiros inventores do arco composto. Este registro se dá devido ao fato de, cada uma das lâminas possuírem uma alavanca em sua extremidade. Com isto obtém- se vantagem mecânica. Os hunos, povo que vivia na estepes,aperfeiçoaram a arquitetura da arma com esta configuração. Na Hungria também houve aperfeiçoamento do sistema, no que diz respeito à construção. É comum o engano em se considerar "arco composto" como sendo o arco feito de diversos materiais da época. A isto dá-se o nome composite, uma versão antiga de algo feito com materiais compostos como fibra de vidro e resina. O arco composto moderno possui um sistema de roldanas ou polias, que aliviam a energia do arco, permitindo ao arqueiro reduzir a força que emprega enquanto tensiona o arco. Dessa forma, um arqueiro alcança facilmente maiores potências de tiro, o que torna o uso deste equipamento muito popular não só em competições, como também na caça esportiva de animais de grande porte.

Flechas - As flechas consistem em uma hastes de secção circular, possuindo em uma extremidade a ponta perfurante e na outra, um conjunto de aletas estabilizadoras, conhecidas como penas. Seu nome correto é remiges. Estas são afixadas lateralmente no corpo da flecha, e na extremidade propriamente dita é colocada uma peça em forma de "U", conhecida como nock, cuja finalidade é prender a flecha na corda do arco. As flechas modernas podem ser feitas de alumínio, madeira, de fibra de carbono com pontas de aço ou tungstênio, nock plástico e aletas plásticas ou penas naturais.